quarta-feira, 4 de março de 2009

"Mas eu me mordo de ciúmes..."

Wando amava Thia, que também amava Wando. Thia não tinha uma auto-estima muito elevada e, por isso, tinha a predisposição de duvidar que pudesse ser feliz um dia, feliz de verdade. Tinha duvidas de que um dia alguém a amaria por quem ela era, do jeito que era.

Wando não cansava de dizer como era grande o seu amor, mas Thia insistia em colocar o nome da outra na roda, já que pra ela, as outras sempre pareciam ter um algo a mais que ela jamais possuiria.

Um dia, instigada pelos fantasmas da sua cabeça, Thia começou a questionar o amor de Wando, queria saber se ele ainda gostava da ex, mesmo ela estando casada e morando em outro país. Wando não levava a sério as provocações e Thia, de raiva, o beliscava com freqüência. Depois da discussão, o choro. Isso estava se tornando constante, mas Wando entendia, um pouco, as neuroses de Thia. Embora fosse compreensível, estava ficando cansado de ter que sempre provar seu amor. Thia precisava melhorar a confiança em si mesma, mas como? Por que, mesmo depois de dois anos juntos, Thia continuava a falar da ex-namorada de Wando? Será que Thia é um pouco sado-maso? E Gel, como ela pode dar um chacoalhão para que Thia acorde e pare de ver chifres em cabeça de minhocas? – sem trocadilhos...rs. Como uma amiga pode ajudar a outra numa história dessas?

PS. Não posso deixar de comentar essa barbaridade que aconteceu lá em Pernambuco, com a menina de 9 anos - que ficou grávida após seguidos abusos do padrastro. Achei mais inacreditável o fato do arcebispo de Recife e Olinda dizer que vai excomungar todos os que apoiaram o aborto. Inacreditável. Será que os padres que abusam de crianças, e que a Igreja finge não saber, são excomungados? E o padrastro, foi? Essa nao é uma questão religiosa, é criminal e social. Se eu fosse algum juiz daria um jeito de implicar esse arcebispo na história, afinal de contas, tem muita gente por aí que ainda se guia por esses preceitos ultrapassados e irreais.

16 comentários:

Carol Maria disse...

Gel, só terapia. Porque, das duas uma: ou realmente ela vê pêlo em ovo ou ela não gosta tanto assim do cara e vive a torturá-lo para ver se ele dá fim ao relacionamento, o que ela talvez não tenha coragem de fazer, por comodismo ou covardia mesmo. Por tudo que está escrito aí, é a impressão que me deu.

lioness disse...

Katia, muito obrigada. Você é uma bênção e suas palavras são sementes de vida. Um grande abraço.

lioness disse...

Quanto ao caso acima, só uma renovada na cabeça da menina para entender os fatos e não viver pelo que imagina que possa estar acontecendo.
O problema dela é segurança e auto-estima, e isso nenhum homem pode nos dar.

Marcia disse...

Hummm... como ajudar? terapia (de total acordo com Caroleta)... quem tem que melhorar a cabeça é a Thia, certo?
Bjks

Fernanda disse...

Oi Gatona!

É, acho que o problema da Thia só será resolvido com várias sessões de terapia.

Aconselhe-a a procurar um bom psicólogo, psicanalista... eu faço terapia há 5 anos e indico para todos. Vale muito a pena!

Quanto ao episódio da menina de 9 anos: SEM COMENTÁRIOS. A igreja tem umas idéias que eu não consigo entender. Esse pronunciamento do "chefão" da igreja beira o absurdo. Se acatássemos todos os dogmas pregados pela igreja, hoje o mundo teria ainda mais problemas do que já tem.

Beijocas pra você ! Beijos pras meninas !

Fernanda

C.A.Braz disse...

Concordo: Thia precisa de terapia.

Quanto ao caso da garota e seu padrasto: a Igreja Católica parou em 1300 d.C.

Raquel El-Bachá disse...

Oi Ggel. O problema é auto-estima, insegurança em excesso. Solução: terapia e esforço da sua amiga para mudar. Isso talvez demore e ela só aprenda com a dor do término do namoro quando o cara não aguentar mais.
Quanto ao problema da pedofilia, realmente é um absurdo. Mais absurda ainda é a posição da igreja de condenar a interrupção da gravidez que colocava em risco a vida da menina e excomungar os médicos que fizeram o procedimento.
Beijos.

Carla e André disse...

Geleca, o padre falou que aborto é mais grave que estupro e que o padrastro não será excomungado... está no G1, dê uma olhada. Só tenho uma palavra para isso: nojo. Dias atrás falamos sobre aborto aqui. 'Taí um caso que eu não sei ainda se apóio ou não aborto (os traumas na menina já estão feitos, com ou sem bebês. Mas dizer que aborto é mais grve que estupro, este padre também caree de terapia).

Carol Maria disse...

Olha o link do arcebispo torto das ideias: http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1031860-5598,00-ARCEBISPO+DIZ+QUE+SUSPEITO+DE+VIOLENTAR+MENINA+NAO+PODE+SER+EXCOMUNGADO.html

Katia Bandeira disse...

Baixo auto-estima é a pior coisa que uma mulher pode ter. Ela cega. Ela distorce a visão, não deixa ver a realidade. Sei bem como é isso. Terapia na Thia e muito abraço. Puxar a orelha não vale, mesmo porque a moça vê tudo de forma diferente. Mas uma hora ela enxerga...Ah, se enxerga.
Quanto ao caso da criança...meu, sou meio radical. Pra mim tinha que capar. Não precisava prender não. Só capava pra ele viver eunuco.
Quanto a igreja excomungar, condenar, criticar...só digo uma coisa: sentar no rabinho e puxar o dos outros é fácil. Acho um absurdo por exemplo a igreja condenar o uso de preservativos... Mas aí já entra em questões religiosas...e esse campo é minado demais!!!
Beijos Geleca

Pri disse...

Thia precisa aprender a se gostar. Como a gente aprende isso? Terapia é uma forma interessante.
Quanto ao caso da excomunhão, sou radical: e daí que foi excomungado?
Eu não acho isso tão grave, afinal ninguém precisa mesmo fazer parte de uma "comunhão" de pessoas que têm pensamentos tão absurdos.
Na minha maneira de enxergar, a excomunhão neste caso foi uma bênção, não uma maldição. As pessoas dão para a Igreja e para a opinião da Igreja importância demais.
Mas como disse a Katita, esse campo é minado demais, então vou ficar quietinha prá não piorar as coisas, porque se eu for falar tudo que eu penso, EU SEREI EXCOMUNGADA!

Natália disse...

Concordo com a Carol: ou a moça é doida varrida mesmo e vê pêlo em ovo, ou está querendo dar motivo pro cara largar ela.
Terapia é uma boa solução, do contrário, você só ai acabar se aborrecendo com gente que não parece querer efetivamente ser ajudada.

Quanto ao caso do aborto da menina pernambucana... lamentável que o arcebispo de Recife e Olinda, assim como a Igreja Católica, nao tenham se dado conta de que os tempos mudaram. E como mudaram!

Marcia disse...

Ggel, depois de comentar é que vc colocou o seu PS: um absurdo isso, não? nem tenho palavras...
Bjks

Aninha disse...

A insegurança é fogo... Faz a pessoa perder até aqueles tão especiais ao seu lado.

Shu disse...

Manda a Katita conversar com a Thia, ela ta e' precisando de um empurrao pra cima. Colocar uns vestidinhos da hora e atacar o Wando! hahahaha
Eu nao concordo que Thia precise de terapia, ela precisa e' de carinho e elogios...homem precisa dar.
E tbm precisa se sentir bonitona..se olhar no espelho e se sentir tigresa pro Wando...
Wandos gostam disso!
hahahahaha
Beijao

Thia disse...

Olá a todos! Sou a Thia, em carne e osso nesse mundo virtual.
Quero agradecer primeiro a Geny. Sei que nunca vai deixar de me aturar (coitada), que carrega um fardo na vida dela por isso. Porque ela me ouve, de verdade, tenta me ajudar SEMPRE. Tenho muitas amigas, graças a deus, mas Maria Geny é especial. É AMIGA mesmo, com todas as letras. Uma pessoa pura, que não tem maldade no coração e é dona de uma criatividade enorme.
Quero agradecer também cada um de vocês que deixaram seus comentários. É sempre bom ouvir opiniões.
Tenho consciência do meu “big problem” e estou sentindo a cada dia que preciso mudar. Há muitas pessoas à minha volta que acreditam no meu potencial. Wando é um deles. Confesso que mudei bastante depois que o conheci. Estou mais adulta, mais tranquila. Mas esses fantasmas da minha cabeça me atrapalham. Fico pensando e me perguntando qual seria a origem/causa de tanto cúme, tanta falta de confiança em mim mesma, tanta auto-estima baixa. Tenho momentos de calma, tranquilidade. Mas é só eu encanar com alguma possibilidade do Wando achar alguém próximo de mim, por exemplo, uma amiga bonita e atraente, que já me transformo. Não faço escandâlos, não sou protagonista de cenas de baixaria. Sou civilizada, graças a Deus. Mas algo passa pela minha cabeça e chego a verbalizar na maioria das vezes. Ele diz que simplesmente “viajo na maionese”, que tenho “merrecas” na cabeça. E eu acabo rindo. Mas quando é em relação às ex dele, não rio não, chego a chorar, pois eu pergunto as coisas, quero sanar a minha curiosidade em relação a como elas eram em tudo. Graças a Deus ele tem o bom senso de me responder somente o necessário. Mas me dá raiva! Que boba eu sou. Agora tenho mais consciência de que a causa de toda a choradeira eram as minhas perguntas. Então, parei de perguntar. Sóóóó de vez em quando... rs... é sério.
Na verdade, esse meu problema não é recente. Fui assim com todos os meus ex. Hoje vejo que alguns realmente me davam motivo. Mas Wando não. É tão tranquilo, me respeita tanto! Se antes eu era pior, então, imaginem como era!
Wando também está me ajudando, demonstrando o quanto gosta de mim, o quanto sou bonita e capaz. E estou começando a me sentir assim, mesmo tendo muitas recaídas ainda. E tenho fé de que vou superar isso e ser uma pessoa melhor.
Obrigada, de coração, Geny e todos que deixaram seus comentários! Tudo de muito bom para vocês!
Com carinho,
Thia.