quarta-feira, 8 de abril de 2009

Ralos de piscinas! Um perigo não informado...

Eu disse e vou repetir aqui:



Entre umas e outras, acabei lendo todo o blog da Flavia, escrito por sua mãe Odele: aos 10 anos de idade, Flavia foi nadar na piscina do prédio onde morava em Moema e teve os cabelos sugados pelo ralo da piscina. Ficou alguns minutos submersa o que lhe causou danos irreversíveis: ela está em coma vigil desde então. A mãe, lutando na justiça para que os responsáveis paguem ao menos pelo tratamento mensal da garota. E também, para alertar a todos sobre os perigos que existem. Caso ela consiga ao menos que as empresas (no caso, Jacuzi) comece a trabalhar corretamente, com manuais que alertem aos perigos... já será uma grande vitória. Ela conseguiu uma vitória mes passado, em Brasília. Está tudo lá no blog, vale a pena conferir.

Mas o que mais me assusta é NÃO encontrar notícias sobre o assunto. Se você dá uma "googada", só encontra o blog dela e outros que fazem referencia ao mesmo...

Nada de noticias, um assombro!

Mesmo por que, tivemos um caso em Jan/2009 no interior de SP, tivemos dois casos envolvendo o Motel Astúrias (que só achei a notícia depois de procurar muito), também em SP, fora outros tantos que acabei sabendo por meio do blog da Flavia. Um verdadeiro espanto.

Há alguns videos no youtube, mas é muito pouco para um problema tão delicado e tão próximo: quem não frequenta clube, ou mesmo, tem piscina no condominio, ou então, em viagens, fica em hotéis ou pousadas que têm piscinas?

Você pode alegar que quase não frequenta nenhuma piscina, mas atire a primeira pedra quem entra em qualquer piscina mas antes pergunta se o ralo está com a tampa, ou se a máquina sugadora é adequada ao tamanho da piscina...

É assustador...

Portanto, divulguem o blog da Flavia, vivendo em coma.

Para que sirva de alerta a todos.

Marcia

6 comentários:

lioness disse...

Que horror! Realmente nada se comenta a respeito. Valeu por divulgar!

Carol Maria disse...

Eu já tinha visto uma reportagem a respeito, acho que no "Hoje em dia", mas faz tempo já. E a Flávia fazia parte da reportagem. Fiquei impressionadíssima também, Marcita, mas não tive a iniciativa maravilhosa que voc6e teve em divulgar algo tão aterrorizante quanto comum. Estás de parabéns por ser consciente e solidária, não só com Flávia, mas com todos nós que poderíamos sofrer algo assim, mas agora estamos todos mais que avisados. :*cas

Natália disse...

Eu também já vi uma matéria sobre isso e tinha a Flávia como personagem. Acho que foi a mesma que a Carol Maria assistiu.
Esse assunto deveria ser mais abordado mesmo, é algo muito delicado. Nesse caso das piscinas, além dos ralos tem o perigo dos mergulhos. Já pesquisou quantas pessoas ficaram parapéglicas por causa de mergulhos "mal-dados"?

Pois é. São coisas sérias, mas que infelizmente têm pouca divulgação.

Aninha disse...

Realmente, é importante divulgar esse tipo de informação, sim. Boa iniciativa, Marcinha.

Renata disse...

Puxa! Não conhecia essa história da Flavia. Fiquei muito impressionada também, mas lembro-me do meu pai sempre falando quando eu era pequena que eu não podia pisar ou encostar nos ralos no fundo da piscina. Até hoje tenho medo e se posso nem passo perto.
Vale o alerta principalmente aos pais para que orientem seus pequenos.

Bjão,

Odele Souza disse...

Marcia,

Um pouco atrasada, é verdade, mas estou aqui para lhe agradecer por este post divulgando a história de Flavia e o perigo existente nos ralos de piscinas.

Um forte abraço.