quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

Marchinha de carnaval

Quis aproveitar que o carnaval tá chegando e escrevi uma marchinha. Não tem melodia...é como uma gringo sambando...vai tentando que uma hora o ritmo aparece, mesmo que seja péssimo.


PS1. Esse logo foi mais ou menos retirado do site da Prefeitura de POA.
PS2. Me recuso a escrever qualquer coisa sobre os últimos acontecimentos no país. Me recuso mesmo!!

10 comentários:

Ggel disse...

Pra não fica em branco, eu mesma comento meu post...rs.

Sissi disse...

HAHAHAHHAHHA. essa foi boa, você mesma comentando...

então, não vamos comentar mesmo. no Brasil é carnaval e isso que importa, sabe pq? porque ficamos horas discutindo sobre melhores rumos para o País, temos as melhores idéias e o que é feito disso? nada. não interessa a alguém que alguma coisa seja feita. :'(

Shu disse...

Pois eh Ggel..no final...tudo acaba em samba!
beijo

Sandra disse...

hahahaha
adorei! muito bom!!

saudades de vc...de verdade!

Bjos

Renata disse...

Oi, Gelzinha! Só vc mesmo...

Tudo bem que vc acabou com o meu post abaixo, mas não tem problema, não! No Brasil é tudo assim mesmo...hehehe
Como disse a Shu tudo acaba em samba! Com essa droga de Carnaval chegando, todo mundo vai beber, vai se matar no trânsito, vai pegar AIDS, vai esquecer o que aconteceu no dia anterior e a vida continua companheiro...

É isso aí!

Super beijo,

Ggel disse...

Oh Rezita, o que eu escrevi sobre não comentar o que estava contecendo no Brasil não tem relação com teu post. Eu nem tinha lido o que você escreveu até publicar o meu post. Foi só coincidência, viu?
Beijo

Fernanda disse...

A lá lá ô ô ô ô !! risos

Lindona, adorei entrar aqui e me deparar com sua marchinha de carnaval ! risos*

Tô tentando achar um ritmo pra ela! risos*

Bem escrita e elaborada!

Bom, é isso!!!

Beijos e bom carnaval para você!! E para vocês também, meninas!

Fernanda

Carol Maria disse...

Eita, eita, será que essa marchinha pegou? Podia né, engraçada e atual. :*cas

k. disse...

affffffff...risos.

Aninha disse...

É o apelo à criatividade e simplicidade buscando reverter o quase irreversível...