quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Ih, hoje é quinta-feira

Esqueci completamente que hoje era quinta-feira, portanto, dia de escrever no 7x7. Nem preparei um post. Então vou apelar, como sempre faço em momentos de pânico total...vou abrir o dicionário e escrever sobre a primeira palavra que aparecer, seja ela qual for.
Vamos lá. E a palavra é...ASFALTAR.

Bom, isso me lembra das recentes tragédias ocorridas em alguns estados da região Sul e Sudeste do Brasil. Pensei nisso porque não dá pra dizer que tudo isso não é culpa diretamente da interferência do HOMEM no meio ambiente. O que a gente consegue perceber é que as cidades estão crescendo de forma desordenada, sem planejamento. Tem as ocupações, irregulares também conhecidas como "invasões de terras", os desmatamentos, a poluição causada pela população e, principalmente, pelas grandes empresas - que não sofrem com a fiscalização dos municípios. Enfim, é uma zona só. Um monte de problemas deixando de ser resolvidos por total falta de interesse e preguiça. Essa coisa de "deixar pra depois". Mas nem sempre dá tempo de chegar o tal depois. Não acho certo dizer que a "chuva está castigando" os moradores. A Chuva não castiga, se tivesse uma força da água escoar direitinho, ela não machucaria ninguém. Não é como um raio que cai a esmo e mata uma pessoa, por exemplo.
Voltando, não dá pra dizer que foi um desastre natural, porque não é natural destruir desta forma a mãe natureza, a prima natureza, o pai natureza ou toda a família natureza.
Agora, o que me deixou mais surpresa, talvez nem tanto, foi ver que as doações passam por uma peneira antes. O que "está bom" é embolsado por algumas pessoas, o que tá ruim vai para a população que perdeu TUDO.
Gente, esse país não tem conserto? Temo que não ou que, pelo menos, ele vá demorar muito, muito, muito tempo para começar a mudar de fato...pra melhor, pro favor.


E o asfalto do dicionário? Ah...o asfalto cedeu, a ponte caiu, a água levou, só ficou o barro mesmo, infelizmente, mas isso tem conserto, a falta de ética ou de caráter, não.


4 comentários:

Pri disse...

Gel, é uma pena que sempre exista gente querendo levar vantagem em cima dos outros, mesmo sendo em cima da desgraça alheia.
É um absurdo.
Essas coisas me tiram realmente do sério.

Bjs, só vc mesmo prá tirar um texto tão inteligente e sensível da palavra Asfaltar.
Por isso é bom ter amigas criativas e inteligentes.

Carol Maria disse...

Puxa, Geleca, pensei justamente isso quando vi a tragédia de SC ou quando todo santo ano, entra verão sai verão, vemos enchentes nos 4 cantos do país. Concordo que o ser humano tem mania de asfalto e concreto onde vive. Aqui em casa temos um jardim enorme, que por muito tempo quisemos "concretar" tudo tapar a terra para eliminar o trabalho com a terra que não está cultivada com grama por pura preguiça... Aí eu tive a feliz idéia de blocos de concreto, como um xadrez, que vão resolver que o mato se prolifere e ainda ficará bonito e prático! Aqui em Pódecarda temos muitos jardins e parques no centro da cidade, temos um cinturão de mata virgem que circunda o lado velho da cidade, culminando no ponto onde está a Estátua do Cristo Redentor a 1600m, e as ruas são arborizadas, as bocas-de-lobo são abundantes e as ruas são limpas todo dia por varredores, as gramas dos parques e jardins e calçadas são cortadas toda semana e o ribeirão que corta a cidade fica na parte baixa, ou seja, a cidade cresceu das margens para cima e não só ao redor. Enfim, são coisas pequenas que no planejamento de uma cidade, fazem toda a diferencá, tanto que pouco se vê enchentes em Pódecardas. Quanto aos "voluntários" mão-leve, são só um reflexo do que o nosso país é: basta ver nossos políticos. Nós somos umas poucas que nos importamos e até tentamos votar direito, mas de que adianta?! É desanimador... eu tento, mas quase sempre sinto vergonha de ser brasileira... Enfim. Ótimo post, pra variar ;)

Nati disse...

Desde que eu comecei a ver as notícias sobre as enchentes foram exatamentes esses pensamentos seus os que eu tive.
Terrível é ver esse povo sem um pau pra dar num gato e ainda segrega quem vai receber isso e quem vai receber aquilo. Sinceramente, às vezes parece até castigo de Deus.

C.A.Braz disse...

sério que tão roubando as doações? Caramba! :(