segunda-feira, 21 de setembro de 2009

A-há! A-há! A-há!


Faz tempo já que venho confabulando um texto sobre beleza e bem-estar (que eu não sei se ainda se escreve com hífem, mas eu escrevo com, pronto.) que até vai sair sim, mas ontem li um texto que uma amiga me enviou, originalmente em espanhol que no instante que eu li fiquei com vontade de compartilhar com vocês, amigos e amigas que nos visitam. Traduzi a bagaça rapidamente e ei-la. Que fique claro, não é um texto meu, só o traduzi.

***

Viver descabelada

Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te descabele, por isso decidi disfrutar a vida com maior intensidade.

O mundo está louco. Definitivamente louco. O que é saboroso, engorda. O que é lindo, é caro. O sol que ilumina o rosto, enruga. E o que é realmente bom nesta vida, descabela:

* fazer amor, descabela;

* rir às gargalhadas, descabela;

* viajar, voar, correr, entrar no mar, descabelam;

* tirar a roupa descabela;

* beijar a pessoa que se ama, descabela;

* brincar descabela;

* cantar até ficar sem fôlego, descabela;

* dançar até ficar com dúvida se foi uma boa ideia colocar salto alto esta noite te deixa o cabelo irreconhecível...

Assim que, sempre que nos virmos, estarei com o cabelo bagunçado. No entanto, não tenha dúvidas de que estarei também passando pelo melhor momento de minha vida.

É a lei da vida: sempre estará descabelada a mulher que escolha ir no primeiro carrinho da montanha-russa do que a que escolha simplesmete não ir.

Pode ser que eu me sinta tentada às vezes em ser uma mulher impecável, penteada y "esticadinha", por dentro e por fora. Os anúncios classificados deste mundo exigem boa aparência: pentee-se, ponha, tire, compre, emagreça, coma saudável, caminhe reta, fique séria. E talvez eu devesse mesmo seguir as instruções, mas, quando mesmo que vão me dar a ordem para ser feliz?! Por acaso não se dão conta que para parecer linda eu devo me sentir linda. A pessoa mais linda que eu possa ser!

O que realmente importa é que, ao olhar o espelho, veja a mulher que eu devo ser. Por isso minha recomendação a todas as mulheres: entreguem-se, comam o que é gostoso, beijem, abracem, façam amor, dancem, se apaixonem, relaxem, viajem, pulem, deitem-se tarde, se levantem cedo, corram, voem, cantem, fiquem lindas, fiquem cômodas, admirem a paisagem, disfrutem e, acima de tudo, deixem que a vida descabelem vocês! O pior que pode acontecer é que, sorrindo em frente ao espelho, você tenha que voltar a se pentear...

8 comentários:

Déia disse...

Isso sim é viver a vida! Sem máscaras, sem papel para encenar...

Simplesmente ser !!

bj

Ggel disse...

Fiquei meia hora digitando e não saiu nada.
Enfim, falei que é ótimo a gente se descabelar por coisas boas da vida. Depois, pra arrumar as madeixas, podemos colocar aquele creminho que falei no POnto Gel.;..pronto, perfeito...rs

CCAM disse...

Genial!Nunca é tarde de mais p/ ser Feliz!De vez em quando precisamos destes puxões de orelha...
Obrigado
Bjs
Célia

Lu_Russa disse...

oi Rê !
obrigada pela visitinha e q bom q v gostou do meu novo layout !!!

bjos e vê se volta a escrever + por aqui

sua teacher,Lu

Renata disse...

Eu ja tinha lido o texto, com a diferença que ao invés de descabelar, era a palavra despentear. Enfim, tanto faz, o que importa é o contexto da vida, de ser bem vivida.

Beijo.

Renata disse...

Gostei muito do texto, Carol! Realmente tem horas que a gente devia deixar tudo rolar sem se importar com mais nada e muito menos com as "formalidades" que a vida nos impõe. Vamos nos permitir descabelar sempre.

Bjão,

Milady disse...

Beleza... eu como vivo descabelada mesmo... rsrsrsrsrs

beijo

Aninha B. disse...

Amo este texto, Carol. Também já tinha pensado em compartilhá-lo; que bom que o fizeste. E, no final, bom mesmo é quando há ocasiões para nos descabelarmos bastante.