segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Fazer o bem, sem olhar a quem




C'mon people now,
Smile on your brother
Ev'rybody get together
Try and love one another right now
(Get Together - Youngblood)


Alguém já disse que tempo não se tem, se faz.
Ás vezes, pela correria do nosso dia a dia, deixamos de fazer coisas que poderiam fazer a diferença na vida do próximo.
Voluntariado, por exemplo: é gratificante. É algo que, para quem faz, traz uma sensação de bem estar e utilidade indescritíveis, e para quem recebe, é algo que não tem preço.
Essa é uma das minhas metas de 2009. Ajudar, ser útil.

É o que desejo á você também!

3 comentários:

Cá *~ disse...

Olá, tudo bem? Sabe Pri, concordo com voce... voluntariado é um trababalho muito bacana... e você se enriquece muuuuito! Atendi por um ano na pastoral da criança da minha cidade e na maternidade da Sta. Casa, sem receber nenhum tostãozinho.. e atendia muita gente, muitas crianças e bebês.. foi um trabalho maravilhoso, gratificante... faz tão bem ao coração... depois comecei a trabalhar num hospital particular, recebia por quase todos os meus pacientes mas, às vezes, eu via uns que precisavam muito da minha intervenção prá conseguir mamar mas a mãe não tinha boas condições financeiras e eu o fazia, mesmo assim, sem custo... era muito bom!!!! você tem só a ganhar ;D espero que você consiga um trabalho voluntário bem bacana para esse ano, que te traga muitas coisas boas... com certeza te enriquecerá!!!

adorei aqui...
virei mais vezes, linkei.

Beijinhusss
boa semana...
.. feliz ano INTEIRO!!!

:*****

Carla e André disse...

concordo plenamente, Pri. E exatamente sobre isso que falei no final do ano para o pessoal que visita o blog: o ano inteiro dá pra praticar solidariedade e boa vontade, não só quando há enchente ou seca (não estou criticando que não se deve ajudar esses casos; estou criticando que se ajuda só nesses casos, quando todo dia milhões de brasileiros passam fome. Enfim) ou quando o efeito estufa entra na roda de discussão dos países ricos. Se cada um fizer a sua parte, se der lugar no ônibus para mais velhos, grávidas, pais e mães com bebês de colo ou simplesmente alguém com sacolas carregadas, abrir a porta da loja para alguém passar, respeitar os sinais de trânsito, fumar menos, andar mais a pé, separar seu lixo reciclável, doar seu tempo para arrumar uma biblioteca pública ou orientar crianças e adolescentes em escolas... puxa, são tantas pequenas coisas que podemos fazer, que, se todos tivessem a boa vontade, o mundo seria bem melhor frequentado como diria LFV...

Nati disse...

Desde o ano passado que eu venho dizendo que vou arranjar um tempinho pra fazer trabalho voluntário. Mas, é como você disse: tempo não se tem, se cria.

Meta 2009: Criar tempo para o peóximo.

=**