segunda-feira, 23 de junho de 2008

Japão

Muito se falou sobre o centenário da imigração japonesa no Brasil, data festejada na semana passada. Eu bem que queria ter vindo postar semana passada mesmo mas não deu... Mas enfim.

De japonês na minha vida só a Shuca, que é uma delícia, a paixão pela comida japonesa, outra delícia e uma banda que descobri na internê, tempos atrás.

Nada a ver com o que costumo ouvir, mas talvez eu tenha gostado muito mais dos clipes que da música, apesar de achar super-animador, levanta difunto mesmo, rs. Divertido é o mínimo.

Fica o link na figura abaixo pro vídeo no Iu-iu-iutubíu que não quis colaborar linkando o vídeo direto aqui.



7 comentários:

Paty Maionese disse...

Vi milhares de coisas sobre o centenário da imigração japonesa, mas confesso que me passaram meio despercebidas. Nem dei muito cartaz não, hehehe.
Mas foi por falta de tempo mesmo.

Marcia disse...

Oi Caroleta,
Gostei da musiquinha... bem teen :)

Bem, confesso que o centenário tá me passando despercebido. Fui a uma exposição no SESC a uns 2 meses e só. Apesar de curtir a comida, ter algumas amigas japas, to meio por fora, que vergonha.

Bjks com muitas saudades,

Luciano disse...

Carol, obrigado por voltar ao meu blog.
Ando numa fase mais produtiva, depois da estiagem de palavras...
Apareça sempre tá?
Beijão
Luciano
PAPIROS DE ALEXANDRIA
http://papiros.zip.net

Fernanda disse...

Oi Carol. Oi meninas !

Esse centenário da imigração japonesa está rendendo. Final de semana passado SP estava ainda mais cheia. Eram vários japoneses andando pra lá e pra cá! risos. Mas eles merecem essa comemoração.
Vou tentar ouvir a música (meu micro está sem som).
Bjs

milady.winter disse...

Carol, obrigada pela visita no Essence! Mesmo que praia não te anime muito, tem outras coisas interessantes a fazer lá pelo Nordeste... :-)

Beijão

¿Controversy! ® disse...

Shu realmente é super.
Acho que todos nós a adoramos.
Parabéns Shu, pelo seu centenário.
¿Beijos!

Sissi disse...

ah mas sabe que esse centenário serviu para realmente pensarmos nessa influência nipônica em nossas vidas né?
não contei isso no blog, mas quando era criança, odiava ser 'japonesa' porque a minha mãe é brasileira e aí eu queria ter o olho igual o dela.
uma vez falei pro meu pai (ele que era japonês) que ia ser triste, mas eu não casaria com japonês e ele não teria netos japoneses... a resposta foi "filha, quem gosta de japonês aqui nessa casa é a sua mãe, não sou eu". HAHAHAHAHA.
depois, quando era adolescente, passei a gostar de ter o olhinho puxadinho, pois adolescente gosta de ser diferente e na cidade onde eu morava não tinha japas.
daí em diante me aceitei, passei a gostar de tudo ligado à cultura, mas mesmo assim me casei com um loirinho. hehehehehehe.
agora sonho em ter uma bebê loirinha de olhinho amendoado. sempre que vejo bebês assim, me encanto! (olha, de imigração já cheguei nos descendentes. rs.)