sexta-feira, 11 de agosto de 2006

Eu poderia falar sobre um punhado de coisas (inclusive, sobre o dia de hoje). Mas eu peguei carinho neste texto, rs, sem contar que já era para ele ter sido publicado (mesmo que metade do universo já tenha visto). Então, é isso.

Piratas do Caribe: O Baú da Morte (Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest) - Gore Vebinski, 2006: Adorei. E estou louca para ver de novo e ver o final da trilogia "Piratas do Caribe: O Fim do Mundo" (provável título, não fui eu que inventei não, rs, do original "Pirates of the Caribbean: World's End"), que se passará na Ásia, filmado simultaneamente a esta 2ª. parte, mas que só será lançado daqui pouco menos de 1 ano (está em fase de pós-produção e refilmagem de certas cenas).

Vocês poderiam imaginar um filme inteiro (que dirá 3!) baseado(s) num brinquedo da Disneyworld? Nem eu. Mas só deu certo mesmo porque os roteiristas estavam inspirados, criando uma estória que não se perdia em si mesma e escolheram o sempre competente, carismático, por que não dizer?!, perfeito Johnny Depp para dar cara ao projeto. É a primeira vez que O Cara ganha uma continuação de um de seus papéis, e com hiper-produção, já que o 1º. já foi bem produzido, as continuações ganharam muito mais investimento e interesse dos investidores.

Capitão Jack Sparrow volta a se meter em encrenca, quando Davy Jones (Bill Nighy, impecável) -- o pirata monstrengo que escraviza sua tripulação por 100 anos, em troca da 'vida eterna', sendo que neste meio tempo a mesma adquire características de animais marinhos (tudo feito por motion capture, a mesma técnica usada para criar Gollum e Kong, só que melhorada); por sinal, Jones é o dono do baú do título -- cobra uma dívida antiga e por isso 'quase' trava uma guerra contra Jack.

Com tramas secundárias, que aliviam as tensões criadas pelas seqüências de ação, o filme é tão divertido quanto o "A maldição do Pérola Negra", eu diria até que mais: Sparrow rouba a cena de novo e sempre.

Orlando Bloom bem que se esforça, mas dá um dó ver o quão longe ele está de uma atuação boa, principalmente quando colocado ao lado de Stellan Skarsgård, ator sueco de 1ª. grandeza, como o pai de Will, Bootstrap Bill. Mas ele dá bom apoio às seqüências que trazem Sparrow e a outras com a tripulação, tão divertida quanto seu capitão.

Keira Knightley mostra a que veio: Elizabeth ganha cenas com espada, correria e tons teatrais, acompanhando Depp e Knighy, em trejeitos que deixam a personagem mais engraçada. Diversão de primeira, apesar de longa: 2 horas e meia de filme. Mas chega a ser obrigatório.

10 comentários:

Lídia disse...

Agora me deu mais vontade de ver este filme.
bjos Carol.

Buratti disse...

Nossa, esse filme é bom demais! E sabe que não dá nem pra sentir que são mais de duas horas, de tão envolvente que ele é?

Tb não vejo a hora de ver o terceiro! =)

Bjão, Carol!

Katia Bandeira disse...

Nossa, eu tava tão anciosa que fui ver logo na estréia! o filme é o náximo e Deep rouba mesmo a cena...É o melhor filme do meio de trilogias que já vi!
Eita...

Shu disse...

Ok Bella...ja disse que nao sou muito chegada no pirata...rs...mas vc, com essa critica perfeita de dar agua na boca...me convenceu...rs
Ja me tornei ate fan de carteirinha do Jack...vc viu???
rs
Bacini!

Aninha Brasil disse...

Puxa... Esse post merecia aquela foto da Shushuca... Ah, merecia, sim!
Sabe que eu adorei o primeiro filme. Mas achei este segundo muito escuro e cansativo...
Beijão, Carolita! Nossa crítica cinematográfica oficial do 7x7...

Ggel disse...

Perae, perae, perae...que eu AINDA não vi o segundo Piratas. Quer dizer que o filme foi feito tendo como base um brinquedo? Ai, eu quero brincar disso...posso brincar com o Johnny Depp? Diz que sim...por favor...ai, quero muito ver o segundo, e o terceiro...só não sei aidna como isso será possível, ams vou tentar :)
beijo grande pra Pequena...rs.

Sabrina Mieko disse...

Puxa, eu vi o primeiro filme e achei tão fraaquinho que nem me deu vontade de assistir a continuação... Mas já que você está dizendo que a sequência tá legalzinha, até arriscarei assistir, hehehe
Aliás, a bilheteria desse filme na semana de estréia bateu vários records. Sei que ele bateu até a bilheteria do "Homem-Aranha".
Bjs

Teco disse...

Tb vi, e adoreiiiiiiiiiiiii

bejus para as sete.

Visão disse...

O Sparrow é tudo de bom, com relação ao brinquedo da Disney, é só mesmo o nome porque não tem nada a ver mesmo! Vou adorar ver este filme! Beijos!

Renata disse...

Oi, Carolzita!

Eu soube esses dias o lance de o filme ser baseado em um brinquedo da Disney e fiquei imaginando mesmo de onde teria saído tanta coisa para uma trilogia...

Enfim, sou fanzoca do Capitão Jack, principalmente depois de saber que ele é íntimo de nossa Shu!

Por ter curtido muito o primeiro também fui assistir na estréia, mas concordo com a Aninha de que o primeiro é bem melhor e o segundo extremamente mais cansativo, mas mesmo assim, adorei.

Sua crítica, pra variar...Perfeita!

Beijinhos,