domingo, 17 de maio de 2009

Dia Internacional contra a Homofobia sem Fronteiras



Hoje é um dia de mobilização contra a intolerância. Intolerância com o semelhante, que apenas quer ser feliz, do seu jeito.
É um absurdo alguém ser proibido de ser o que quer, viver como quer e amar quem quer.
Por isso, mobilize-se. Não seja conivente com atos de homofobia. Não ria das piadinhas de mau gosto.
Homossexualidade não é e nem nunca foi doença. O dia 17 de Maio foi escolhido para a mobilização contra a homofobia pois foi neste dia, em 1990, que a Organização Mundial de Saúde retirou a Homossexualidade da lista de doenças mentais. Reconheceu que a homossexualidade é uma condição, uma orientação que merece ser respeitada e não "tratada".

Quantas pessoas já deixaram de ser felizes por não serem aceitas pelo que são?
Quantos já foram discriminadas dentro de suas próprias famílias?

Não aceite. Não concorde. Não admita homofobia. Nunca.

8 comentários:

Dirce disse...

Muito bem lembrado Pri. O preconceito é uma das piores desgraças da humanidade e falo aqui num sentido geral e irrestrito mesmo. Vamos focar nossas intolerâncias o que realmente é intolerável, como a falta de educação, saúde, o excesso de corrupção, impunidade. Isso sim é intolerável.

Marcia disse...

Realmente Pri... Ggel disse e tá falado, preconceito não...
Bjks

Paula § Danna disse...

Oi Pri.. adorei a crítica...

Mas, sofro em dizer que mesmo com todas as apelações do mundo, a homofobia, assim como o preconceito existe e persiste.

Eu sei porque um belo dia, descobri que uma amiga que amava mais que a própria vida era homossexual... parei.. pensei.. e a continuei amando! Mas ouvi muitas falações, muitos olhares, muita rejeição! Só quem passou na pele pra saber...

Mas ainda espero que um dia mude!

Renata disse...

É isso aí Pri! Eu também levanto essa bandeira. Ser homossexual é uma condição e não uma opção como algumas pessoas pensam. Não acho graça e não compartilho com pensamentos preconceituosos e acho ridículo quem adooora esse tipo de coisa.

Bjão,

Raquel El-Bachá disse...

Oi Pri. Também sou contra o preconceito contra os homossexuais. Fiz minha monografia de conclusão de curso sobre direito sucessório na união homoafetiva e, embora tenha ficado feliz em ver decisões e textos favoráveis, fiquei revoltada com algumas decisões e artigos que li contrários e sem nenhuma fundamentação jurídica, até porque a única base deles era o preconceito.
Beijos.

Tajan disse...

O post merece meu apoio e minha experiência de vida pra determinar que muita gente sofre com isso.
O importante é amar, viver cada segundo, se permitir e se deixar levar, com cuidado, sempre.

BEIJOSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Carol Maria disse...

Acho super válido que abordemos isso no 7x7: nosso público sempre foi diversificado, apesar de que, gostar ou não do que escrevemos não tem nada a ver com ser ou não hétero. Vivo corrigindo amigos e familiares que fazem piadas a este respeito, porque, um homossexual nunca vai apontar para a gente e dizer para um "colega", homossexual: "acho que fulano é hétero!" como se fosse estranho. Aliás, isso nunca é da conta de ninguém, porque isso não influencia em nada o caráter ou boa fé de ninguém. :*cas

Aninha disse...

Legal o 7x7 trazer mais uma vez esta questão. Que respeitemos e, até, amemos as diferenças. Afinal, "cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é", não é mesmo?